Matéria-Prima da Indústria Aeronáutica

From eRepublik Official Wiki
Jump to: navigation, search
Languages: 
EnglishIcon-English.png
ShqipIcon-Albania.png
БългарскиIcon-Bulgaria.png
HrvatskiIcon-Croatia.png
FrançaisIcon-France.png
ქართულიIcon-Georgia.png
DeutschIcon-Germany.png
한글Icon-South Korea.png
PortuguêsIcon-Portugal.png
Portugues BrasileiroIcon-Brazil.png
СрпскиIcon-Serbia.png
TürkçeIcon-Turkey.png
УкраїнськаIcon-Ukraine.png


Products:

Icon - Weapon Q2.png Icon - Food Q3.png Icon - House Q1.png Icon - Aircraft Q1.png Icon - Food Raw Materials.png Icon - House Raw Materials.png Icon - Weapon Raw Materials.png Icon - Aircraft Raw Materials.png Icon - Moving ticket Q3.png


As Matérias-primas da Indústria Aeronáutica foram introduzidas no dia 03 de Junho de 2016 (dia 3,121)[1] como uma parte da nova indústria Aeronáutica.

Icon - Aircraft Raw Materials.png
Matérias-primas da Indústria Aeronáutica.
Top Brace.png
Icon - Neodymium.png
Neodímio
Icon - Cobalt.png
Cobalto
Icon - Wolfram.png
Tungstênio
Icon - Titanium.png
Titânio
Icon - Magnesium.png
Magnésio

A presença de cada matéria-prima, no país onde se localizar a companhia produtora, beneficiará tanto a produção de Matérias-Primas quanto a produção da empresa Aeronáutica. O bônus irá até uma certa porcentagem, dependendo da raridade do recurso. Neodímio fornece um bônus de 30% à produção, o Cobalto fornece um bônus de 25%, o Tungstênio um bônus de 20%, o Titânio um bônus de 15%, e o Magnésio um bônus de 10%.

Veja também


Back.gif Back to Raw materials page