P. Revolucionario eComunista/Português

From eRepublik Official Wiki
Jump to: navigation, search
Languages: 
EnglishIcon-English.png
PortuguêsIcon-Portugal.png
Portugues BrasileiroIcon-Brazil.png


P. Revolucionario eComunista

Unknown Party

General information
Country Flag-Portugal.jpg Portugal
Abbreviation PReC
Colors Red
Political
Members 0
Congress 0/40 seats
Orientation Far-Left
Ideology Libertarian

O P. Revolucionario eCommunista (PReC) é um partido político em Portugal. Este partido tem sofrido muitas mudanças desde o seu início em finais de 2007. Depois da Invasão conjunta Hispano-Americana do último trimestre de 2010, e com o subsequente wipe a ePortugal, o Partido foi absorvido pelos eUSA e deixou oficialmente de existir em ePortugal.

Em Janeiro de 2010, DMBoss, um activista do PReC, está a começar e a planificar a refundação do partido.

Declaração do partido

Um partido de orientação comunista, o Partido Revolucionário eComunista luta contra o abuso burguês dos tempos de eHoje, adaptando, delineando e criando estratégias de combate ao capitalismo bárbaro, ao individualismo e ao imperialismo que caracteriza este tipo de sociedade.

Sendo uma pedra basilar na defesa activa do ePortuguês proletário, o PReC opta por participar e ajudar a classe governativa com projectos e vontades comuns, demonstrando e apoiando o objectivo social e económico do povo.

Com a filosofia de conjugação de poderes, evita-se a atribuição desnecessária de votos, usando-os num governo empenhado na mudança positiva e construtiva do estilo de vida social/comunista.


(C)PReC, 2009


História

O Início

No fim de Novembro de 2007, dá.se a entrada neste jogo de uma série de membros do Fórum War-Zone, sendo criado a 7 de Dezembro, pelo Kasakas o Partido Fórum-Zone!! (PFZ)

Nas Eleições Internas de 10 de Dezembro, Kasakas perde para Don, o qual inicia uma corrente ideológica de esquerda, nomeadamente através da pressão politica sobre o governo krostyf, através de Press Release's e de publicações no seu jornal pessoa - Avante!

Don acaba por deixar de ter acções no jogo deixando o partido à deriva. Na sombra, surge um movimento de alguns membros do partido que contestava o abandono de Don, lutando pela reanimação do partido.

Facções

Nesta nova fase do partido e do jogo, o partido teve duas facções políticas. Uma que nós podemos chamar o Social-Democrata e outro Revolucionário. A facção que apoiou o Social-Democrata era influente entre as pessoas ligadoas ao Forúm War-Zone. A facção que reativou o partido e levou longe o poder de Don apoiou as idéias Revolucionárias da extrema-esquerda. Este grupo desintegrou-se antes de fevereiro, mas não antes de deixar algumas boas idéias a nível ideológico.

Era FZ

PFZ logo

Perante a derrota nas urnas, a 1 de Janeiro, Don abandona o PFZ, deixando-o a Judazs que iniciou o movimento de congregação dos membros num fórum privado, e aumentando o numero de users do mesmo, sendo a sua liderança confirmada em eleições internas a 10 de Janeiro.

Nesta fase primordial do partido e do jogo, havia dentro do partido essencialmente duas correntes: a que podemos chamar de social-democrata e uma outra revolucionária. Nesta fase o partido tinha grande influência de membros ligados ao forum-zone, cuja maioria não impunha ao partido políticas revolucionárias, mas sobretudo com alto pendor social-democrata. O movimento que havia sido criado para afastar Don e activar o partido, tomou novas características, querendo agora caracterizar o partido com ideias realmente de extrema-esquerda. Este grupo desintegra-se naturalmente ainda antes de Fevereiro, não antes de deixar obra a nível ideológico.

Era PORRA

PORRA logo

No dia 1 de Fevereiro, apresenta-se às urnas, com um programa de governo renovador, e não obtendo resultados satisfatórios, decide a 7 de Fevereiro libertar-se da ligação ao Fórum-Zone, mudando o seu nome para Partido Operário dos Rebeldes Revolucionário-Anarquicos, assumindo claramente um posicionamento de extrema-esquerda

No dia 1 de Março, declarando ter conseguido cumprir o seu principal objectivo politico - o afastamento do PDA do poder - Judazs apresenta a decisão de não se recandidatar nas eleições internas de 10 de Março, obtendo Ligtez a maioria dos votos, iniciando uma revolução ideológica no país, através de propostas marcantes como o Financiamento Estatal na Aquisição de Hospitais, o Melhoramento dos Serviços de eEscolas, Abolição da função do Poder Local, Apoio do Plano SIEG ALHO, entre outras.

A revolução Sieg Alho que se deu em Abril, iniciada por Phusion9, teve como ideólogos os membros do PORRA. Após certa maturação do processo revolucionário no país, Ligtez propõem deixar o seu cargo como Presidente do partido; conduzindo os destinos do PORRA até 10 de Junho.

Era PReC

PRec Logo

A 10 de Junho as eleições partidárias são ganhas por Judazs. Com o processo revolucionário Sieg Alho em franca maturação, sente-se a necessidade de se reunir pela primeira vez alguns dos principais ideólogos do partido; sendo realizado o que se chamou: primeiro congresso do Comité Central. Entre várias decisões, renomeou-se o partido para Partido Revolucionário eComunista (PReC).

A 10 de Setembro Ligtez ganhou as eleições porque Judazs decidiu sair do PReC e uniu ao PDA.

Revolucionario eComunista

Alguns dias depois do desenvolvimento de V1, o partido mudou o seu nome para Revolucionário eComunista. Em Janeiro de 2009, mudou o seu nome para P. Revolucionário eComunista